fbpx

@tonykarlos – tudo que comunica eu faço.

(( ♫ )) Bilhetes de espelho.

Numa noite sem sono ouvindo meus pensamentos, a única coisa que poderia dizer é: como você me faz bem.

Como é bom ficar de bobeira contigo. Tem gente que morre de tédio por viver de rotina, senão é a rotina de conviver sendo par o tédio mais gostoso de sentir?

Deitar você nas minhas pernas e massagear seus ombros, enquanto manhosamente me conta como o dia foi difícil, como aquela mulher é impossível [e qual não é, já que vocês implicam gratuitamente umas com as outras? Foi o que pensei, mas jamais diria, “você está defendendo ela, não acrediiiito!” eu ouviria, não fazia sentido, o que faz sentido?], terminando por dizer que eu fiz algo errado, que você não consegue terminar de dizer por que a massagem virou cócegas e daí esquece [até porque era bobagem mesmo, não??].

Te pego na nuca e o afago que arrepia fica completo com isso ao pé do ouvido: hoje eu não te disse que você me faz ser mais. Então… completude… você me faz ser mais.

Continua na cama, e só acaba com essa vida, que multiplicou os sentidos quando senti que dividi-la com você era pra valer. E há seis meses, vale.

Se o título começa com aquele símbolo, no final tem música, que é a inspiração direta do texto. 


“vem cá meu bem, que é bom lhe ver… o mundo anda tão complicado, e hoje eu quero fazer tudo por você…” – O mundo anda tão complicado, Legião Urbana.